Anúncios


terça-feira, 30 de outubro de 2012

Correio Forense - Cabe ao juiz avaliar documentos aptos a fundamentar cobrança por ação monitória - Direito Processual Civil

30-10-2012 10:00

Cabe ao juiz avaliar documentos aptos a fundamentar cobrança por ação monitória

 

A lei apenas exige que a cobrança por via de ação monitória tenha como base inicial prova escrita e suficiente para influir na convicção do magistrado. A decisão, da Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), validou a cobrança embasada em faturas, planilha orçamentária e duplicatas sem aceite.

A Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) deu início à ação contra a Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) em 2001. Ela buscava o pagamento de serviços de recuperação asfáltica e tapa-buracos, necessários após as obras de desobstrução da tubulação de esgoto nas vias públicas.

Para o ministro Luis Felipe Salomão, cabe ao juiz avaliar se a prova documental é hábil para o início da ação monitória. E, no caso dos autos, as instâncias ordinárias entenderam que os documentos são “mais que suficientes” e que os serviços foram prestados.

“Para a admissibilidade da ação monitória, não é necessário que o autor instrua a ação com prova robusta, estreme de dúvida, podendo ser aparelhada por documento idôneo, ainda que emitido pelo próprio credor, contanto que, por meio do prudente exame do magistrado, exsurja juízo de probabilidade acerca do direito afirmado pelo autor”, disse o relator.

 

Fonte: STJ


A Justiça do Direito Online


Correio Forense - Cabe ao juiz avaliar documentos aptos a fundamentar cobrança por ação monitória - Direito Processual Civil

 



 

 

 

 





Nenhum comentário:

Postar um comentário